História da Osteopatia

A Osteopatia foi criada pelo médico americano Dr. Andrew Taylor Still, DO (1828 – 1917). A história e o desenvolvimento dessa filosofia de tratamento se confunde com a história do seu criador. A osteopatia nasceu das frustrações, necessidades e inquietude de uma mente que ansiava ajudar os seus e o próximo. Um menino de fronteira (criado no campo) e de família com grande influência da religião metodista tornou-se um homem crente em Deus e observador da natureza, não acreditando que as doenças eram meras obras do acaso ou uma punição dos Deuses, e sim uma relação de causas e efeitos, fazendo dessa a sua causa de vida. Conhecemos abaixo um pouco da historia desse homem e o desenvolvimento da osteopatia até os dias atuais. 



 

Andrew Taylor Still nasceu em 6 de Agosto de 1828 no Condado de Lee na Virginia - EUA, sendo o terceiro dos nove filhos de Abram e Martha Still. Seu pai era médico e pastor metodista, estava frequentemente migrando para o oeste americano, vivendo sempre nas fronteiras e em contato com a natureza. Still relatou que vivia e observava a natureza e os animais intensamente, sendo esse período de grande importância para a sua vida e ideais posteriormente. Aos 21 anos casou-se com Mary Margareth, no qual tiveram 5 filhos sendo que 2 morrem por complicações no parto. Mary Margareth era uma mulher de saude frágil e quando AT Still tinha 31 ela morre após complicações de um parto, deixando-o com 3 filhos.  Nesse meio tempo AT Still aprendeu medicina com seu pai e passou anos em uma missão médica na tribo indígena dos Shawness no Kansas onde teve experiências com a medicina indígena. Sempre foi fascinado por mecânicas desenvolveu algumas maquinas e dispositivos, além de ser um ativista político contra a causa escravagista sendo em outubro de 1957 eleito representando do Condado de Douglas. 

Aos 32 anos casou-se novamente com a professora Mary Elvira Turner. Em 1861 teve início a guerra civil americana (1861-1865) e AT Still se alistou. Na guerra teve grandes frustrações com a medicina, percebendo sua impotência em aliviar os feridos. Relatou que sua principal ferramenta eram a prescrição de uísque e que morriam mais soldados por doenças do que em batalhas. AT Still foi tomado por uma grande decepção profissional. Em 1864, após uma missão bem sucedida recebeu ordens para voltar para casa. 

Nesse mesmo ano, os EUA sofreu com uma epidemia de Meningite Espinhal. AT Still sofreu um grande golpe pessoal perdendo 3 filhos (1 adotado) e um mês após toda essa crise, uma filha nascida da sua segunda esposa morre por pneumonia. Novamente, AT Still foi tomado por uma grande frustração dado a sua inabilidade em ajudar os doentes. Somado aos fatos ocorridos na guerra, nesse momento AT Stil rejeita a maioria dos seus conhecimentos de medicina e passa a buscar novos e melhores métodos. 

As perdas não param por ai, aos 39 anos AT Still perde o seu pai, uma grande referência pessoal. No período entre 1864 - 1874 tomado por esses sentimentos buscou entender as causas das doenças, estudou profundamente anatomia humana. Os relatos são que  AT Still violava tumbas indígenas para realizar dissecações, algo proibido pela crença indígena e pela fé metodista. Se tornou um obcecado por estudos, andava com as pecas anatômicas por onde ia, se cuidou pessoalmente muito pouco nesse período sendo taxado com um louco ou maltrapilho por muitas vezes. AT Still se refere a esse tempo como uma "travessia de um deserto", onde ele buscou entender as causas dos efeitos que eram as doenças. 

Viveu experiências nesse período com pacientes que cada vez o fortalecia em seu caminho. AT Still chegou a conclusão que para que um tecido ser saudável, ele deve receber um bom aporte fluídico arterial e neural, criando o princípio soberano da Osteopatia - A Regra da Artéria. Passou a aplicar seus conceitos através de técnicas manuais, obtendo na maioria das vezes bons resultados em casos onde a medicina da época era ineficaz. Nesse período foi expulso de sua igreja acusado de querer se igualar a Deus, dado a "cura com as mãos". Precisou migrar por cidades cidades, até ter suas ideias aceitas em Kirksville no MIssouri, onde foi bem acolhido. 

 

"Senti que deveria ancorar meu barco para verdades vivas e seguir essas verdades onde quer que elas pudessem oscilar. Assim que lancei o meu barco, há muitos anos em mar aberto, nunca encontrei uma onda de despreza que a verdade não podia atravessar e  vencer."  
                                                                                                                 Andrew Taylor Still


Continuo desenvolvendo sua filosofia de tratamento e tendo bons resultados até que em 22 de junho de 1874 declara ter criado/desenvolvido a Osteopatia. Sentindo a necessidade de passar o conhecimento em 1892 fundou a The American School of Osteopathy (ASO). Com um grande sucesso, as instalações cresceram nos primeiro anos e até 1895 mais de 30 mil atendimentos ja haviam sido realizados. Há relatos de novas linhas de trem para a pequena Kirksville dado a grande procura por atendimentos. AT Still sempre se manteve ativo na escola até sua morte, em 1814 teve um AVC que impactou muito sua fala. Em 12 de Dezembro de 1917, o "velho Doutor" morreu. Uma de suas últimas falas ele pediu aos seus seguidores "Keep it pure", ou seja mantenha a osteopatia pura.

 

A osteopatia continuou seu desenvolvimento até os dias atuais e nos EUA se tornou parte da medicina convencional a partir do "Flexner Report". John Martin Littlejohn um seguidor de Still retornou para sua terra natal no Reino Unido, levando o conceito osteopático fundando a British School of Osteopathy - BSO. Essa chegada da osteopatia na Europa foi fundamental para a manutenção do legado do AT Still e o desenvolvimento por todo o mundo. Legalmente há dois tipos de formação reconhecidas, a graduação em osteopatia comum em países da Europa e uma "pós-graduação" em osteopatia para profissionais da área da saude como os fisioterapeutas.

 

Finalmente a osteopatia chega ao Brasil em 1886 com o Francês Bernard Quef que começa ensinar osteopatia aos brasileiros. 

Para maiores informações acessem o site do Museu de Medicina Osteopática ou da Aliança Internacional dos Osteopatas. 

https://www.atsu.edu/museum-of-osteopathic-medicine/
https://oialliance.org/

 

Dr. Andrew Taylor Still

Fonte: Museum of Osteopathic Medicine.